O que é necessário para abrir um restaurante em SP

descobrir cnpj pelo nome da empresaDentre os empreendimentos que as pessoas escolhem para abrir, os restaurantes são alguns dos líderes.

Afinal, mesmo com todos os avanços tecnológicos, as pessoas que estão na rua, que trabalham fora, etc., precisam se alimentar.

Porém, o Estado de São Paulo exige vários documentos que serão listados a seguir.

Exigências para restaurantes em SP

Os empreendedores que estão planejando ter um restaurante precisam de:

  • Documentação apropriada;
  • Imóvel apropriado;
  • Estratégia.

No caso dos documentos, é necessário providenciar:

  • Alvará de funcionamento;
  • IPTU do imóvel;
  • CPF e documento de identidade do proprietário em cópia autenticada;
  • Contrato de locação ou venda do imóvel;
  • Espelho do IRPF;
  • CNPJ;
  • Demais documentos que cada prefeitura solicita. Para a lista completa, o empreendedor tem de procurar a prefeitura pessoalmente.

Caso o empreendedor já tenha um cadastro de pessoa jurídica, mas não sabe a numeração correta, é possível descobrir cnpj pelo nome da empresa.

Imóvel apropriado para restaurante

Isso significa que o imóvel escolhido para abrir o restaurante está em boas condições, sem causar riscos nem aos futuros funcionários e nem aos clientes.

Para que o imóvel seja aprovado, é importante que a sua fiação esteja corretamente feita, assim como ter extintores e outros requisitos de segurança que estarão incluídos no alvará de funcionamento.

Além desses aspectos legais, o imóvel apropriado para o restaurante também é aquele que está bem localizado e que tem o mínimo de estabelecimentos semelhantes na redondeza.

Se for preciso, deve-se fazer a sua pintura, alterar a sua fachada, melhorar a mobília, etc.

Vigilância Sanitária

descobrir cnpj pelo nome da empresaA Vigilância Sanitária é uma companhia frequente de quem tem restaurante, já que os seus fiscais fazem visitas.

Antes de o local abrir, o seu dono deve perguntar à Prefeitura sobre a inspeção da Vigilância Sanitária, já que isso é obrigatório.

Depois que o restaurante já estiver funcionando, as visitas fiscais continuarão e a polícia é autuar o local que apresentar irregularidades.

Os proprietários têm determinado prazo para que tudo seja corrigido e, se não for, o restaurante é fechado temporariamente.

Uma vez que todos os apontamentos da Vigilância Sanitária forem observados, o estabelecimento pode voltar a funcionar.

Entretanto, é claro que ficar fechado pela Vigilância é uma péssima propaganda e é necessário que o proprietário evite isso.

Vistoria do Corpo de Bombeiros

Durante a preparação dos documentos, a Prefeituras solicitará que o restaurante seja vistoriado pelo Corpo de Bombeiros, principalmente a sua cozinha.

Isso é feito para atestar que as instalações de gás são regulares e que há saída de emergência e materiais para combater focos de incêndio.

A vistoria do Corpo de Bombeiros tem de ser refeita a cada cinco anos e, como a da Vigilância Sanitária, tem o poder de fechar temporariamente o restaurante.

Estratégia de diferenciação

A principal estratégia que os empreendedores do ramo de restaurante em São Paulo precisam ter é diferenciar-se.

O Estado tem milhares de estabelecimentos assim e de todos os estilos, até com culinária exótica; por isso, a pessoa deve pensar em alguma maneira de ser diferente: pode ser uma inovação no cardápio, na forma de servir, no ambiente, nas promoções, etc.

Leave a Reply